Momentos Compartilhados Compartilhe seu momento

Bianca S Garcia Gomes

O sonho de ser mãe

Continuo com a medicação e há um ano atrás engravidei. Durante a gestação suspendi o medicamento, mas passei a aplicar injeções diárias para evitar novos abortos e trombose. Hoje tenho um bebê lindo de 4 meses e a Doença de Chron sob controle.

Diagnóstico

Foi muito difícil aceitar que eu tinha a Doença de Chron, que precisava de cuidados médicos e que deveria adiar meus planos de engravidar. Fui diagnosticada com a doença após dois partos espontâneos. Eu estava com muita diarreia, sangue nas fezes, anêmica e perdendo muito peso. Mas o que eu mais queria era descobrir o motivo dos abortos, para poder realizar meu sonho de ser mãe. Parar tudo para tratar a Doença de Chron foi um choque.

Depois do diagnóstico

Passei por duas internações para tratar de infecções, tentei um tratamento com remédios via oral, e também uma opção de tratamento indicado pela minha médica com uso de 02 medicamentos ao mesmo tempo. Desde então me sinto bem. Fiz uma dieta sem glúten, lactose e grãos, e após 12 meses entrei em remissão. 

Vivendo com Minha DII

Continuo com a medicação e há um ano atrás engravidei. Durante a gestação suspendi o medicamento, mas passei a aplicar injeções diárias para evitar novos abortos e trombose. Hoje tenho um bebê lindo de 4 meses e a Doença de Chron sob controle. 

Conseguindo apoio

Acompanho grupos no Facebook e já fui a um encontro de pacientes com DII, para trocar experiências. Confesso que morro de medo do que vejo, pois existem pessoas com a doença em estágios muito mais avançados do que o meu. Mas sei que preciso ser realista e conhecer sobre a doença, para continuar me cuidando.

Meus momentos de superação

Meu melhor momento de superação foi quando minha médica disse que a doença estava sob controle, e que eu poderia voltar a tentar engravidar.

Fazendo mudanças

Mudar a alimentação foi a parte mais difícil para mim. Confesso que durante a gravidez, e mesmo depois, dei uma relaxada nessa parte. É nítido que me sinto bem melhor quando sigo uma dieta.

Contando às pessoas

Não tenho problemas em contar. Acho que as pessoas precisam conhecer a doença e falar sobre ela. Não tenho vergonha.

Conselho

Pensar positivo, ter fé em Deus, seguir as orientações médicas e fazer sua parte tomando os remédios.

Meu Futuro

Continuar vivendo e aprendendo.

Compartilhe seu momento

Feedback